Saúde

Dor Lombar: Causas e Soluções

Sabia que as emoções negativas e o stress podem desencadear dor lombar? E sabia que a lombalgia é considerada a maior causa de incapacitação do mundo?

É verdade! Vamos perceber com detalhe, quais as possíveis causas da dor lombar e o que pode fazer para acabar com as dores.

Como se explica a lombalgia?

Para melhor percebermos as causas e as soluções, comecemos por conhecer melhor a nossa anatomia.

A parte inferior da coluna vertebral (zona lombar) está conectada com a coluna vertebral da parte superior das costas (zona torácica), através do sacro. A coluna vertebral lombar é flexível de forma a permitir movimentos giratórios, de torção e flexão e proporciona força para o corpo conseguir ficar em pé, andar e levantar peso. Desta forma, a região lombar é aquela que está envolvida em quase todas as atividades do dia a dia e, por essa razão, mais suscetível de inflamar e provocar dor.

A dor lombar, também conhecida como lombalgia, pode limitar muitas atividades e reduzir a qualidade de vida de quem sofre com as dores, sendo que, as estatísticas indicam que é a principal causa das idas ao médico e, que com o avançar da idade, existe maior probabilidade de desenvolver lombalgia.

Quais as causas?

As causas podem ser simples como má postura, esforços mal aplicados e repetitivos, stress, sendo facilmente solucionada com repouso, uma leve massagem no local e o uso de um gel anti-inflamatório para proporcionar um maior e mais imediato alívio.

Outras causas que, no caso, necessitam de avaliação médica, podem ser: Distúrbios renais, urinários ou do trato digestivo, inflamação do nervo ciático, sendo que nestes casos, a dor parece lombar ou situa-se nessa zona, mas vem diretamente de um destes órgãos. Ou ainda, Osteoartrite, Fraturas por compressão vertebral, disco rompido ou herniado, estenose lombar da coluna vertebral, espondilolistese, lesões em músculos e ligamentos, e fibromialgia.

Também é verdade que a dor lombar pode significar um problema de saúde mais grave, e por essa razão deve estar consciente das possíveis explicações.

Deixamos-lhe aqui alguns sinais de alerta, para que possa avaliar a necessidade de consultar um médico:

– Histórico de cancro;

– Quadros clínicos que aumentam o risco de infeção, como o uso de medicamentos que suprimem o sistema imunológico, infeção pelo vírus da SIDA, uso de drogas injetáveis, uma cirurgia recente ou uma ferida;

– Fraqueza numa ou em ambas as pernas;

– Dificuldade em esvaziar a bexiga ou perda do controlo da bexiga ou intestino, são sintomas que sugerem lesão nervosa ou compressão da medula espinhal;

– Febre, perda de peso e dor intensa durante a noite;

– Dor abdominal, dor torácica ou sensação de pulsação na parte superior do abdómen;

– Sintomas que sugerem um distúrbio digestivo, como vómito, dor abdominal intensa ou excremento preto ou com sangue;

– Sintomas que sugerem distúrbio do trato urinário, como dificuldade em urinar, sangue na urina ou câimbra intensa num lado irradiando para a virilha.

E as soluções?

Caso identifique algum destes sinais de alerta, recomendamos-lhe a consulta de um especialista que pode ser o seu médico de clínica geral, um reumatologista ou ortopedista.

Se pelo contrário, lhe parecer que não se trata de um problema grave e provavelmente, a dor lombar que sente foi provocada por má postura ou esforços, fique descansado, que poderá resolver as suas dores, em casa.

Conforme já referimos, convém que descanse e aplique um gel anti-inflamatório, calmante e com função analgésica, para tratar eventuais inflamações e aliviar as suas dores. Estes géis são, inclusive, eficazes no tratamento da fadiga muscular, pernas cansadas, contusões, dores nas articulações, reumatismo, entre outros.

PRODUTOS RELACIONADOS

Painless Gel 100ml Massageador com efeito Ultra Frio para alívio rápido das dores

18,90  IVA inc.
Adicionar
Back to list

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.